RSS

PERDA DE AUDIÊNCIA FAZ TV BUSCAR ALTERNATIVA

31 mar

Da Redação com a Folha de São Paulo

As mídias eletrônicas experimentaram nesta década um avanço considerável e a internet foi o grande motor desta expansão, aparecendo a televisão como a grande “doadora” de público para a rede.

Segundo o Ibope NetRatings as maiores emissoras de TV perderam de 2.001 a 2.009, juntas 4,3 pontos de audiência, o que significa perder 258 mil domicílios na Grande São Paulo, enquanto que a net saltou no mesmo período, de 4,9 para 28,5 milhões de internautas, que passaram a acessar a rede vinte e nove horas por mês, ao invés de sete como era no princípio da pesquisa.


O desenvolvimento de tecnologias, que permitam o uso simultâneo, TV/Net, ainda está muito longe de atingir um patamar elevado de viabilidade e praticidade, por isto a tendência a curto prazo, é que os índices de audiência das emissoras de TV continuem cedendo espaço para a internet.


Este aparente conflito, não tem data para acabar e está muito longe de chegar a um ponto de acomodação.


A net tem “n” vantagens sobre a TV principalmente a interatividade, mas sua grande arma é a funcionalidade. Na net o usuário aplica todos os seus sentidos (o sentido do tato é usado na escrita), menos o olfato, pois não inventaram ainda internet com cheiro.


Como quem não pode com o adversário, a ele alia-se. Ainda que um pouco tarde, as TV’s descobriram o potencial da net, criando portais e com isto, ainda que de forma tímida, abrindo canais de interatividade com os seus internautas/telespectadores, o que já foi um avanço.


Com a adesão das TV’s à internet, não é ousadia dizer que em espaço muito curto a rede tornar-se-á uma das mídias mais eficazes do mercado.


Afinal, trinta milhões de consumidores – só no Brasil – em potencial (os números já devem estar defasados) é uma clientela nada desprezível, o que nos permite afirmar que num futuro não muito distante a net será uma das mídias mais procuradas, um sucesso de comunicação (e por quê não de vendas?) e por isso mesmo, uma das mais caras.


O mercado publicitário parece que ainda não atentou para isso. Blogs e sites são tratados como “marginais” no mundo da propaganda, que não lhes dá a devida atenção, não investindo na área de criação, inovação e de pesquisa, com isto perdendo uma clientela de alto potencial, presente e futuro


Alternativas? Há e muitas, só precisando aplicar-se a imaginação criadora. Nós mesmos temos uma proposta, um tanto inovadora, reservada para apresentar à agência porventura interessada em adotar nossos blogs. Breve daremos notícias.


À Redação.
 
Deixe um comentário

Publicado por em março 31, 2010 em Uncategorized

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: