RSS

OS QUATRO CANDIDATOS À PRESIDÊNCIA

05 abr
Somente os sábios enxergam o óbvio (Nelson Rodrigues)

Ganha quem for indicado pelo mercado financeiro e que aceitar o nome de sua indicação para presidente do Banco Central do Brasil (órgão que efetivamente governa um país). O resto brinca de relações públicas.

Fico pasmo em ver a dificuldade da elite brasileira em entender o óbvio e o ululante, acreditando que o povo irá escolher um candidato, como se isso fosse possível com o nível educacional de nosso povo, sendo apenas massa de manobra.

O Lula somente está no poder por ter aceitado o Dr. Henrique Meirelles (Presidente do Banco de Boston) na presidência do Banco Central do Brasil. Se não tivesse aceitado não seria presidente. E conforme provas abaixo posso garantir que o mercado financeiro internacional está muito grato ao governo Lula, o que favorece a sua candidata.

Abaixo prova cabal e irrefutável de minha afirmação acima:
O mundo se curva aos sólidos fundamentos econômicos do Brasil
– Em 2009 o custo médio de carregamento da dívida interna da União foi de 0,8499% ao mês (10,69% ao ano), com ganho real positivo para os investidores de 0,9915% ao mês (12,57% ao ano), depois de incluída a deflação média/mês do IGPM de 0,1416% ao mês (1,7125% ao ano) (Fonte MF).
– Em 2009 as reservas de US$ 238,1 bilhões foram remuneradas com juros reais negativos de 3,8% ao ano (juro zero e inflação americana de 3,8% ao ano) (Fonte MF).
Prêmio “Estadista Mundial” concedido ao Presidente Lula pelo mercado financeira internacional

Em 2009 o Brasil pagou juros reais positivos de 12,57% ao ano e recebeu nas aplicações das reservas juros reais negativos de 3,8% ao ano. Um ganho real para o mercado financeiro internacional de 16,37% ao ano (Fonte MF).
Para melhor entender a importância de um presidente da república no Brasil, cabe lembrar reflexão abaixo do General Olympio Mourão Filho:

Ponha-se na Presidência qualquer medíocre, louco ou semi-analfabeto e vinte e quatro horas depois a horda de aduladores estará a sua volta, brandindo o elogio como arma, convencendo-o de que é um gênio político e um grande homem, de que tudo quanto faz está certo.

Em pouco tempo transforma-se um ignorante em sábio, um louco em gênio equilibrado, um primário em estadista.
 
Deixe um comentário

Publicado por em abril 5, 2010 em Uncategorized

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: