RSS

>Energia, elemento essencial para a existência da vida e das máquinas

03 jan

>


 Divulgação/ECI/IFRJ
        
    À esq.: casa em miniatura mostra o quanto os equipamentos consomem de energia;
    à dir.: réplica de residência que possui célula fotovoltaica para produzir energia solar

     EXPOSIÇÃO PERMANENTE: ENERGIA E VIDA
        Vinicius Zepeda/FAPERJ
 
Em animais, organelas envolvidas no trabalho de respiração celular. Nas plantas, fotossíntese. Para ligar máquinas ou acender luzes, vapor, carvão ou fontes não poluentes como os ventos e os rios. Estas são algumas formas de produção de energia – elemento essencial para o funcionamento dos organismos vivos e máquinas em nosso planeta – apresentadas na exposição Energia e Vida. Em cartaz desde o fim de março de 2010 no Espaço Ciência InterAtiva (ECI) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ, antigo Cefet Química), campus avançado do município de Mesquita, Região Metropolitana da cidade. A exposição, de caráter permanente, foi desenvolvida com auxílio do edital Apoio à Difusão e Popularização da Ciência no Estado do Rio de Janeiro. “Até o momento, entre estudantes, professores e público em geral, a exposição já recebeu mais de três mil visitantes no total, com uma média de trezentas pessoas a cada semana”, destaca o coordenador do projeto e atual pró-reitor de extensão do IFRJ Luiz Edmundo Vargas de Aguiar.
Diretora do ECI e professora do IFRJ, Grazielle Rodrigues Pereira é responsável pela execução da exposição desde seu início. Ela destaca a abordagem dada, que não restringe a temática energia somente à questão das máquinas. “Nossa abordagem abarca uma rede de informações, questionamentos e especificidades, o que gera um elo entre diferentes áreas do conhecimento como a Física, a Biologia, a Química, a História da Ciência e as Ciências Sociais”, explica Grazielle. Dividida em diversos módulos interativos, “Energia e Vida” apresenta experimentos interativos e modelos para o público descobrir na prática como funciona a energia no nosso cotidiano. “Uma casa em miniatura com bonecos e réplicas de utensílios domésticos como chuveiro, ferro de passar e máquina de lavar, que podem ser acionados e mostram para o público quanto cada equipamento consome de energia em uma casa. Luzes se acendem com maior ou menor intensidade, dependendo na quantidade de energia consumida”, complementa.
No caso da biologia, réplicas de mitocôndrias mostram para o público como funciona o processo de respiração celular nos animais. Nos vegetais, o fenômeno da fotossíntese – que é quando as plantas transformam luz e gás carbônico em energia – é outro tema destacado. Grazielle chama atenção ainda para um pulmão de borracha dentro do módulo que descreve o sistema respiratório humano. “Uma membrana de borracha simula o diafragma e pode ser puxada ou apertada. Ao fazer isso, o visitante estará enchendo os balões que descrevem os movimentos de respiração, entrada de ar (inspiração) e saída de ar (expiração)”, afirma.

Divulgação/ECI/IFRJ 
       
Espaço Ciência InterAtiva: cursos de formação continuada de professores,
diretores e coordenadores pedagógicos da rede pública e privada de ensino
    

Outros 

equipamentos disponibilizados na exposição – estes mais comuns em feiras de divulgação científica do estado e do País – são a Bicicleta Usina e o Gerador de Van Der Graff. O primeiro consiste numa bicicleta que, ao ser pedalada, transforma o movimento em energia capaz de acender lâmpadas, ligar um ventilador ou mesmo um rádio. “Já o segundo é um gerador que produz eletricidade estática que se acumula numa cúpula. Quando o visitante a toca, os pelos de seu corpo e seus cabelos se arrepiam. Isso acontece pois as cargas eletricas que se acumulam na esfera são guais as cargas eletricas dos pelos “, descreve a diretora do ECI.
Tema em alta na atualidade, a questão das fontes alternativas de produção de energia limpa e não poluente também não passa em branco na exposição. “Um módulo reproduz uma residência que possui no seu teto uma célula fotovoltaica capaz de transformar a luz gerada pelos raios do sol em energia elétrica”, explica.
Já o coordenador do projeto e atual pró-reitor de extensão do IFRJ, Luiz Edmundo Vargas de Aguiar, destaca as atividades de extensão geradas pela mostra. “Além de oficinas que trabalham a fixação dos conceitos e temas entre os estudantes que visitam a exposição, o Espaço Ciência InterAtiva realiza mensalmente mini-cursos de formação continuada de professores, diretores e coordenadores pedagógicos da rede pública e privada de ensino”, completa. “Nossa expectativa é que projetos como esse nos ajudem a divulgar e popularizar cada vez mais a ciência no estado do Rio de Janeiro, em especial numa região ainda tão carente de cultura e outras atividades”, conclui.

Serviço: Exposição permanente “Energia e Vida”
Local: Espaço Ciência InterAtiva – Rua Lúcio Tavares, 1045 – Centro – Nilópolis, RJ.
Horário de Funcionamento: terças e quintas-feiras, de 9h às 17h e, quartas e sextas-feiras, de 9h às 19h.
As visitas são gratuitas, grupos escolares e com mais de 10 (dez) pessoas realizam agendamento prévio pelo telefone.
Mais informações: (21) 2691-9804 ou eci@ifrj.edu.br

 
 
Deixe um comentário

Publicado por em janeiro 3, 2011 em Uncategorized

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: